esenfrpt

miúdo:
Intransigência e outras sexualidades na Cuba do novo milênio

“Se você é diferente, resista”, é o lema da juventude cubana de hoje que não vive a grande violência dos anos 1960 e 1970, quando muitos homossexuais foram enviados para trabalhar nas unidades militares de ajuda à produção UMAP, ou campos de trabalho agrícola, onde sofreram todo tipo de assédio e abuso. Mas se, de acordo com a Constituição de 2019, é proibida a discriminação por motivos de orientação sexual e identidade de gênero, a realidade é bem diferente, pois a homofobia e o machismo continuam fazendo vítimas, além de terem que enfrentar as dificuldades inerentes à comunidade LGBTI .a uma sociedade repressiva em permanente crise.

Ler mais